domingo, 26 de dezembro de 2010

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Quem Crê em Tudo não Crê em Nada

Quem Crê em Tudo não Crê em Nada - C. H. Spurgeon
Set 23


domingo, 19 de dezembro de 2010

sábado, 18 de dezembro de 2010

A edificação da casa de Deus - Parte 2

A edificação da casa de Deus - Parte 2

Exibição na TV Brasília: 18/12/2010 - Sábado - 9h


A edificação da casa de Deus - Parte 1



Exibição na TV Brasília: 11/12/2010 - Sábado - 9h


Leonard Ravenhill - Agonia

Paul Washer - Vire Homem.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

domingo, 12 de dezembro de 2010

sábado, 11 de dezembro de 2010

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Apostasia não é igreja vazia...

Apostasia não é igreja vazia...



Apostasia não é igreja vazia... é igreja cheia, mas de gente que não conhece e nem se esforça para conhecer verdadeiramente ao Deus da Bíblia, preferindo engolir doutrinas espúrias aos domingos do que ler e se esforçar para compreender a Palavra de Deus.

Apostasia é igreja permeada pelo mundo: concordante e participante dos costumes e da "cultura relevante", valorizando o ser humano acima da vontade do próprio Deus.

Apostasia é a igreja onde as conversões são psicológicas, ocorridas através de promessas sem base bíblica e onde o culto deve agradar ao público e a palavra "racional" é substituída por "extravagante", "sobrenatural"... "do reteté"!

Apostasia é uma profecia bíblica relativa ao final dos tempos e, de forma alguma, deixará de se cumprir: não vai haver apostasia no clube de futebol e muito menos no bar da esquina, pois é uma condição total e intrinsecamente relacionada apenas às igrejas.

Apostasia... já está acontecendo?

Após um hiato de dois anos decidi retornar e o objetivo deste site ainda (e mais do que nunca) é analisar, sob uma perspectiva 100% bíblica, alguns acontecimentos contemporâneos que direcionam a humanidade ao cumprimento perfeito e inexorável de cada uma das profecias registradas na Bíblia.

Se você não crê que a Bíblia é a verdadeira e única palavra de Deus revelada aos homens através da inspiração divina, inerrante, infalível e suficiente...

Se você não crê que Jesus Cristo é o filho unigênito de Deus e em todas as suas características únicas: nascimento virginal, divindade, expiação vicária, ressurreição corpórea e segunda vinda...

... Então o conteúdo a partir daqui não é de seu interesse. Pode ir navegar em outro lugar, pois não pretendo perder tempo discutindo com base em opiniões pessoais, emoções ou em qualquer outra obra além da Palavra.

Desafio os leitores para que utilizem o comportamento bereano (mencionado em Atos 17:10-11), buscando única e exclusivamente a Verdade e desprezando as vãs filosofias e doutrinas de demônios divulgadas até mesmo por muitas das chamadas “igrejas”: julgando alguma informação errônea, saibam que estão intimados a refutar e exortar este autor dentro das condições acima apresentadas (base 100% bíblica, não judaizante e sem subjetivismo).

Sou brasileiro, ou seja, um gentio convertido pela fé e salvo pelo sangue que Jesus Cristo verteu na cruz do Calvário — não sou judeu nem vivo sob a Lei do Antigo Testamento! Crendo em Jesus Cristo e em Sua Palavra, minha convocação é que estudemos e conheçamos a Bíblia de forma correta, aplicando-a em nosso cotidiano e pagando o preço por isso.

Acho inacreditável que esse pequeno site tenha tido mais de 120.000 visitas no decorrer de dois anos sem atualização alguma: as pessoas lêem menos a cada dia, satisfazendo-se com a “papinha podre” e o pragmatismo oferecido pela maioria dos “programas gospel” da TV. Talvez isso sirva para provar que a Palavra de Deus, quando aplicada corretamente, não fica velha e muito menos necessita de "novidades" para continuar válida, aplicável e atual.

Nesse ponto sou obrigado a confessar que meus textos não são lá muito originais: copio muita coisa desse livro (que muitos odeiam e consideram ultrapassado) chamado “Bíblia Sagrada”! Aliás, ficarei muito honrado se um dia quiserem me processar por plágio deste livro que muito em breve deve estar sendo proibido pelas comissões de direitos humanos...

Não busco glória nem fama: sirvo ao Único e Verdadeiro Deus, Criador dos céus e da terra, Pai de meu Senhor e Salvador Jesus Cristo, que nasceu como homem, viveu entre nós e, ao morrer na cruz do Calvário, tomou sobre si todos os nossos pecados. Este mesmo Jesus Cristo ressuscitou, está hoje assentado à direita do Pai. Pretendo provar que, apesar de ninguém saber do dia e da hora em que ocorrerá, Ele deve estar muito perto de voltar para julgar esta humanidade e suas depravações.

O objetivo deste site não é divulgar as opiniões pessoais do autor... Mas é óbvio que, sendo humano, posso acabar não resistindo à oportunidade de me expressar. Meu compromisso então é que tais manifestações sejam sinalizadas de forma devida e clara, permitindo aos leitores compreender que, quando isso ocorrer, será necessária uma leitura mais cuidadosa, de forma que formem ou não suas próprias idéias.

Há alguns outros sites que cito constantemente e através dos quais tenho aprendido e sido edificado, porém não tenho autoria e nem influência em seus conteúdos e não posso me responsabilizar pelo que possa vir a ser publicado por eles. Não digo isto de má fé: mesmo fugindo de toda aparência do mal é necessário examinar tudo e reter apenas o bem... como eu gostaria de poder ser mais simpático, mas maldito é o homem que confia no homem! Assim como peço que me examinem, espero que qualquer autor verdadeiramente cristão esteja disposto a ser constantemente examinado e provado.

Não julgo meus escritos como se fossem alguma coisa e nesses dois anos em que me abstive sei que muita gente escreveu coisas importantes e interessantes... achei até que nem me seria necessário escrever mais nada! Mas a questão principal que me fez retornar gira em torno da dinâmica e da cronologia: as coisas estão acontecendo agora e muitos custam a acreditar, demoram a “disparar o alarme”!

Parece que o avanço dos valores humanos criou uma espécie de pavor ao aplicar os parâmetros de julgamento, discernimento e exortação estipulados na Bíblia: um tal “amor” pachorrento e permissivo contaminou muitos que estão em posição de destaque e deveriam estar defendendo a fé — se algum pregador expressivo apontar o erro de outro ilustre herege ou “ungido” apóstata, certamente irá ter seus erros expostos da mesma forma... e isso pode causar enormes prejuízos (principalmente financeiros) em seus “ministérios”!

Um “acordo de cavalheiros” existe e com isso poucos se importam com a defesa da fé: cada um deturpa um pouquinho para o seu lado e todos ganham dinheiro para se ostentar... enquanto isso a apostasia chega e se instala com força total! O catolicismo já tem o seu papa. E os protestantes... precisam de quantos? Um por denominação?

Talvez por não ganhar dinheiro com isso eu seja tolo o suficiente para ficar gastando meu tempo apontando enganos e deturpações quando os reconheço...

Todo o material aqui gratuitamente apresentado é licenciado nos termos de “Creative Commons”, seguindo as recomendações de Cristo a seus apóstolos:

“E, indo, pregai dizendo: É chegado o reino dos céus. Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça daí.” (Mateus 10:7-8)

As curas, as limpezas, as expulsões e até mesmo as ressurreições que podem ocorrer a partir do meu trabalho são todas na área espiritual: não vou operar sinais nem maravilhas para satisfazer Tomé! Apenas através do estudo da Palavra de Deus e da análise dos mais diversos materiais criados na modernidade é que poderei revelar o quão doente, suja, infiltrada e morta está toda humanidade... inclusive alguns que desejam sinceramente fazer parte do Corpo de Cristo, a Igreja, mas que não percebem os caminhos de engano e morte por onde estão sendo conduzidos.

Para a realização de muitos destes estudos sou amparado pela lei nº. 9610, de 19/02/1998, que rege (Capítulo IV, artigo 46º):

Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais:

...

III - a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra.

Tudo isto aqui mencionado está exposto através do conteúdo deste site: Bíblias em punho! Adentrem, esquadrinhem minuciosamente e apliquem a meus textos a mesma regra que utilizo ao realizar todos e cada um de meus escritos:

“Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.” (João 7:24)

Sola Scriptura, Sola Gratia, Sola Fide, Solus Christus, Soli Deo Gloria.

Que Deus nos proteja nesses dias maus e abençoe com sabedoria e saúde.

Teóphilo Noturno

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

terça-feira, 30 de novembro de 2010

sábado, 27 de novembro de 2010

A casa do Deus vivo

A casa do Deus vivo
Exibição na TV Brasília: 27/11/2010 - Sábado - 9h

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

sábado, 13 de novembro de 2010

domingo, 7 de novembro de 2010

O Sangue Do Concerto Eterno – C.H. Spurgeon

O Sangue Do Concerto Eterno – C.H. Spurgeon

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

sábado, 30 de outubro de 2010

A verdade sobre o sistema religioso


Nossas vidas para o propósito de Deus - Parte 2


Exibição na TV Brasília: 30/10/2010 - Sábado - 9h

Nossas vidas para o propósito de Deus - Parte 1

Exibição na TV Brasília: 23/10/2010 - Sábado - 9h

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

domingo, 24 de outubro de 2010

Prepara-te para a luta ou debate seu Jó!

Prepara-te para a luta ou debate seu Jó!

Livro de Jó capitulo 38

"Jó é humilhado ao ponto de compreender que é inútil ao homem
pensar que pode penetrar nos mistérios das ações providenciais
de Deus extensivas às criaturas. Jó foi despojado de todo orgulho,
e pela graça de Deus alcançou uma autêntica vitória e uma fé triunfante."

sábado, 23 de outubro de 2010

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Vendilhões da própria alma



Vendilhões da própria alma


Por: Márcio Rosa da Silva

Eu tento imaginar a cara de espanto dos freqüentadores do templo, quando viram um ilustre desconhecido virando as mesas dos cambistas, que afinal de contas estavam ali fazendo seu trabalho, e descendo o chicote nos vendilhões que pululavam nos acessos ao lugar mais sagrado para o judaísmo. Espalhou tudo o que era vendido, esparramou o dinheiro no chão e deu uma bronca: “Parem de fazer da casa de meu Pai um mercado!” Jesus virou a mesa, literalmente, quando encontrou no templo de Jerusalém um verdadeiro comércio que se aproveitava do sagrado para lucrar.

No decorrer de toda a história do cristianismo, por diversas vezes, a igreja fez exatamente aquilo que seu Senhor reprovou: comércio do sagrado. Desde a constantinização da igreja no século IV, já houve comércio de quase tudo, relíquias, perdão de pecados (as famosas indulgências), lugar no céu, títulos eclesiásticos e outras quinquilharias.

Nestes dias mais recentes, há um reavivamento do comércio da fé, com líderes extorquindo fiéis em troca de milagres, comercializando o voto dos fiéis, vendendo, ou doando em troca de uma oferta, rosas ungidas, óleo de Israel, água do Jordão, areia no Sinai, e uma lista sem fim de mercadorias.

O templo era o espaço religioso da época, que Jesus bem disse que agora não se limitava mais ao templo, porque os verdadeiros adoradores adoração em espírito e em verdade, independente do local. Então os cambistas de hoje não são aqueles que vendem algo no templo, apenas. Mas qualquer um que se aproveite do sagrado, da (boa) fé das pessoas e lucre com isso, faça comércio disso.

Mas ainda é mais do que isso. Jesus deixa bem claro que o templo é a pessoa. Diz que Deus vem morar no coração da pessoa, sendo este, portanto, o verdadeiro e mais perfeito templo, não feito por mãos humanas. Sendo assim, é bem capaz que estejamos sendo cambistas no nosso templo, no nosso coração.

Será que não estamos negociando aquilo que é, ou deveria ser, sagrado? Será que, como os vendilhões do templo, não estamos profanando o templo de Deus, que é nossa vida? Quando você negocia um valor moral, quando abre mão de uma virtude, quando escolhe o lucro fácil, em lugar de um negócio honesto, você está na mesma posição que aqueles vendilhões. Profanando o que deveria ser sagrado.

Deus habita em seu coração. Mas será que não há cambistas demais nele? Quanto você tem negligenciado aquilo que realmente deveria alimentar seu coração, suas emoções, por conta de uma busca desenfreada pelo prazer instantâneo e fugaz? Imagine as vezes que você deixou de estar com quem realmente gosta de você, só pra fazer média com quem não te dá a mínima e apenas vê em você alguém útil? Quantas vezes você esteve a ponto de explodir por causa de tantas cobranças, tantas expectativas com relação a você, quando você poderia tão-somente descansar num Deus que é Pai? Vendilhões, cambistas que lhe roubam a alma.

Chega uma hora que você precisa virar a mesa e fazer uma faxina no seu templo, seu coração. Ele é um solo sagrado. Deus habita nele. Faça isso para seu próprio bem.

Fonte: [ Inquietações de um aprendiz ]
Via: [ Emeurgência ]